.


1º ALMADA PORTE SHOW

(1 a 3 Dez/17)

 

Cartaz

Regulamento

Classes

Ficha de inscrição

 

A criação e seleção genética de aves domésticas envolve atualmente milhares de pessoas no exercício de puro hobby, decorrendo daí atividade económica já com alguma expressão. A sua componente desportiva (exposições) constitui um verdadeiro fenómeno de massas, destacando-se como um dos meios de promoção de relações sociais, inclusive a nível internacional. A intensa utilização das redes sociais amplificou a importância da ornitologia desportiva.

Para além desta perspetiva social, o desenvolvimento da ornitologia tem vindo a exigir de forma crescente o recurso a conhecimentos técnicos e científicos, não sendo exagero afirmar que, em muitas situações, os impulsionou em diversos domínios, designadamente nos da alimentação, da genética, da farmacologia e da gestão sanitária.

O Clube de Ornitologia Almadense tem como missão promover e apoiar todas as atividades relacionadas com a ornitologia desportiva e tem a ambição de querer estar na vanguarda deste processo. A materialização desta vontade está refletida na visão estratégica adotada de construção de instalações próprias com características adequadas à consecução da sua missão.

A inauguração destas instalações, no corrente ano, vai permitir ao COA dar um salto qualitativo na sua atividade. Assim, a par da tradicional exposição generalista que passará a ter ainda melhores condições para os expositores e para o público em geral, irá ser possível promover outro tipo de iniciativas no âmbito ornitológico, entre as quais destacamos as exposições de especialidade.

Estas exposições terão algumas características diferentes das generalistas. Enquanto estas têm objetivos de divulgação mais amplos, as de especialidade visam pôr os criadores de cada uma das especialidades em contacto, exibindo as suas melhores aves, e propiciar o aprofundamento dos diversos aspetos técnicos da seleção, através de debates, workshops e outro tipo de iniciativas que se vierem a revelar úteis.

A curta duração do certame (entre o final de 6ª feira e o meio da tarde de domingo) e o acompanhamento próximo que o criador pode fazer das suas aves fará desaparecer as naturais reticências que alguns deles têm em arriscar a participação dos seus melhores exemplares.

Um outro aspeto importante que o COA quer promover neste tipo de exposições é a ampla participação dos criadores em todos as vertentes da organização da exposição (tipo de julgamento, classes, etc.).

O projeto das exposições temáticas iniciar-se-á com algumas das classes de canários de porte. Em 2017, daremos a primazia sobretudo às classes de porte pesado, exatamente aquelas onde mais se faz sentir o receio de participação dos criadores nas exposições generalistas, por natureza mais prolongadas.

Conforme consta no regulamento da exposição junto, os julgamentos serão por comparação, em todas as raças a concurso é permitida a classe de adultos e os expositores poderão assistir aos julgamentos, em local próximo dos juízes. É de salientar que, já na iniciativa deste ano, o COA teve a preocupação de ouvir os criadores das diversas raças, tendo acolhido a maior parte das sugestões apresentadas. Pretende-se, no futuro, consolidar esta forma de participação dos criadores de forma a que estes sintam as temáticas como suas e as transformem, nos próximos anos, em certames de projeção nacional e internacional.

Daqui lançamos o desafio aos criadores das diversas raças de aves domésticas (sócios ou não do COA) para partilharem connosco os seus projetos.  Terão em nós um parceiro fiável para a concretização dos mesmos.

Almada 03/09/2017

 

Direção do Clube Ornitológico Almadense